Força tarefa vai combater crimes ambientais no Sul Fluminense

Uma verdadeira força-tarefa para combater crimes ambientais no Sul Fluminense foi deflagrada nesta sexta-feira (05/11) pela Secretaria Estadual do Ambiente. A mega operação, coordenada pela Cicca (Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais), da SEA, tem o apoio do Batalhão Florestal, de técnicos do Inea (Instituto Estadual do Ambiente), do IBAMA e do Grupamento Aero marítimo (GAM) da Polícia Militar. A equipe saiu da sede da Secretaria, na Praça Mauá, com destino ao município de Angra dos Reis .
O presidente do Inea , Luiz Firmino, que acompanhou a mobilização da equipe, afirmou que o objetivo da secretária Marilene Ramos é apoiar os órgãos fiscalizadores municipais na repressão aos crimes ambientais onde a demanda for muito grande.

Com auxílio de lanchas e de um helicóptero da PM, o grupo atuará na repressão a crimes ambientais, sobretudo no combate às construções irregulares em áreas protegidas, um dos mais graves problemas ambientais da região Sul do Estado. De acordo com o chefe da Cicca, José Maurício Padrone, algumas dessas construções serão demolidas, tanto em Angra como em Paraty.

Padrone disse ainda que a força-tarefa atuará na região, por tempo indeterminado, com base nas denúncias de crimes ambientais passadas pelo Ministério Público do núcleo Angra/Paraty.

Créditos à SEA

0 comentários:

below feature ads

Conferência e eventos