Obama elogia política de pacificação do Rio

Obama no Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Em seu primeiro discurso à população brasileira, no palco do Theatro Municipal do Rio, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, elogiou a pacificação das comunidades cariocas, parabenizou o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes e falou sobre a transformação que o Estado tem feito na Cidade de Deus. Obama foi aplaudido do início ao fim do pronunciamento por cerca de dois mil convidados.

- Pela primeira vez, a esperança está voltando para o lugar onde o medo costumava reinar. As pessoas não devem olhar apenas com piedade para as favelas, mas como uma fonte de médicos, advogados, pessoas que vão apresentar solução - afirmou.

O apoio dos Estados Unidos na organização de grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, que acontecem no Rio, também foi assegurado por Obama, assim como a área de infraestrutura, que ganhou destaque internacional com a descoberta do petróleo na camada pré-sal.

Orfeu Negro

O presidente americano falou também sobre as belezas do Rio de Janeiro, a qual se referiu como Cidade Maravilhosa, e brincou com o fato do Municipal estar lotado no dia em que acontece uma partida de futebol entre Vasco e Botafogo. O presidente também lembrou das primeiras impressões que teve do Rio ao assistir o filme Orfeu Negro, rodado na comunidade do Chapéu Mangueira, um dos longas favoritos de sua mãe.

- Quero agradecer a todos por estarem aqui, pois sei que há um jogo do Vasco e do Botafogo. Eu sei que os brasileiros não abrem mão do futebol. Uma das primeiras impressões que tive do Brasil veio de um filme que vi com minha mãe, “Orfeu Negro”. Minha mãe jamais imaginaria que minha primeira viagem ao Brasil seria como presidente dos EUA. Como diz Jorge Benjor, vocês são mesmo um “país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza” - disse.

Em seu primeiro discurso no país, o presidente americano agradeceu a hospitalidade dos brasileiros, lembrou que esta é a sua primeira visita à América do Sul e destacou a importância da amizade entre as duas nações, que já dura mais de dois séculos. Obama ressaltou ainda o apoio dos Estados Unidos no crescimento da economia do Brasil, que tem chamado a atenção do mundo, e definiu sua estadia no país como histórica, porque fortalece as alianças, ampliando investimentos.

- Quero compartilhar algumas ideias, as semelhanças que as duas nações têm. As jornadas começaram de maneira semelhantes: abrigamos povos indígenas e fomos descobertos por pessoas estrangeiras. Éramos colônias e com o tempo limpamos a mancha da escravidão. Hoje, o Brasil é um país democrata e mais soluções. Vi isso hoje na Cidade de Deus - afirmou o presidente, parabenizando o governador Sérgio Cabral pela política de pacificação e o prefeito do Rio, Eduardo Paes.

Mais de dois mil convidados

Obama subiu ao palco da mais ilustre casa de espetáculos do país, reformada recentemente, às 14h55. O governador e o prefeito, acompanhados das primeiras-damas Adriana Ancelmo Cabral, e Christine Paes, acompanharam o pronunciamento da plateia.

Entre os mais de dois mil convidados presentes, estavam o vice-governador, Luiz Fernando Pezão, o secretário da Casa Civil, Regis Fichtner, a senadora Marina Silva, a presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, e o casal de atores Lázaro Ramos e Thaís Araújo.

Para o governador, receber Barack Obama, um ícone da política internacional, na cidade do Rio de Janeiro é um orgulho. De acordo com Cabral, a viagem presidencial é uma demonstração de respeito aos cidadãos fluminenses e ao Brasil, primeiro país da América do Sul escolhido pelo presidente norte-americano para ser visitado, antes do Chile e de El Salvador.

- A população ficou feliz por Obama escolher o Rio para trazer sua família. É um sinal de atenção com a cidade e seus moradores - afirmou o governador, que presenteou Barack Obama e sua família com livros da literatura brasileira, filmes nacionais e camisas oficiais da Seleção Brasileira e dos times do Vasco, Botafogo, Fluminense e Flamengo.

Cidade de Deus e Cristo Redentor

A agenda do líder norte-americano no Rio começou cedo. Ao lado da primeira-dama Michelle Obama e das filhas Malia e Sasha, Barack Obama chegou às 11h15 à comunidade da Cidade de Deus, em Jacarepaguá, na Zona Oeste, para conhecer de perto um dos exemplos de sucesso da política de pacificação do Governo do Estado.

O governador Sérgio Cabral, o vice-governador Luiz Fernando Pezão, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, o secretário de Assistência Social, Rodrigo Neves, e o prefeito Eduardo Paes recepcionaram o presidente e sua família, que assistiram a uma apresentação de capoeira com crianças da comunidade, na Fundação para a Infância e Adolescência (FIA), da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos.

Depois do pronunciamento no Municipal, o presidente norte-americano deve conhecer um dos mais famosos cartões-postais do Rio de Janeiro, o Cristo Redentor, em um programa de família, por volta das 21h.

Obama chegou à cidade ontem à noite

Barack Obama chegou ao Brasil no sábado de manhã e foi recebido pela presidenta Dilma Rousseff em Brasília. O chefe de Estado americano desembarcou às 20h17 no Rio de Janeiro. O governador, a primeira-dama do Estado do Rio, Adriana Ancelmo Cabral, e o prefeito da cidade, Eduardo Paes, deram as boas-vindas a Obama. Nesta segunda-feira (21/3), o presidente e sua família seguem para Santiago, no Chile.


Créditos à Marcelle Colbert

0 comentários:

below feature ads

Conferência e eventos