Cerca de R$ 2,2 bilhões serão investidos em 13 comunidades do Rio

Cerca de R$ 2,2 bilhões serão investidos em 13 comunidades - pacificadas ou não - do Rio, anunciou o vice-governador Luiz Fernando Pezão. Do total, R$ 1 bilhão será de recursos próprios, R$ 600 milhões do Ministério das Cidades e ainda R$ 600 milhões de empréstimos do BNDES.

Segundo o vice-governador, os recursos do Ministério das Cidades já foram liberados para investimentos nas comunidades de Mangueira, Batan e Tijuca. Além delas, o governo do estado irá investir ainda em melhorias na Rocinha, Manguinhos, Alemão, Kelson´s, São Sebastião, Juramento, Jacarezinho, Macacos, Complexo do Lins e Dona Marta. De acordo com Pezão, está prevista a instalação de um teleférico na Rocinha e de um monotrilho na Tijuca. As obras devem começar em maio próximo.

O anúncio foi feito durante a visita do presidente Luiz Inácio da Silva ao teleférico do Complexo do Alemão. Antes de deixar a comunidade, o presidente contou que se emocionou ao assistir, pela televisão, a ocupação pelas forças policiais do complexo e da Vila Cruzeiro.

- O Alemão não é mais bicho papão. É a estação da satisfação - afirmou o presidente, arrancando aplausos da multidão que acompanhava o evento.

Depois, Lula elogiou os esforços do governador Sérgio Cabral e do prefeito Eduardo Paes e pediu a eles que "não permitam que haja um retrocesso no Alemão".

- Vir aqui hoje no Complexo do Alemão é sobretudo o reconhecimento ao trabalho que esse extraordinário companheiro Sérgio Cabral está fazendo no Rio. Sobretudo a recuperação da auto estima do povo do Complexo do Alemão. Eu tive a oportunidade de vir de carro, com vidro aberto, cumprimentando as pessoas nas ruas. Acho que as pessoas estão com a auto estima tão elevada, que não é possível medir - afirmou em discurso.

Lula ainda comparou o teleférico ao Pão de Açucar, um dos mais famosos cartões postais do Rio:

- O teleférico passa a disputar com o Pão de Açúcar o cartão postal do Rio de Janeiro. O pobre sendo tratado com dignidade e respeito.

Antes de chegar ao teleférico, onde participou de um teste, Lula passou pela estação de Bonsucesso e percorreu a estação do Morro do Adeus. O presidente acompanhou ainda a inauguração, com transmissão simultânea, da duplicação da BR 101, do trecho Santa Cruz/ Mangaratiba, e de 144 unidades do Programa de Aceleração do Crescimento, na Rocinha.

Apesar do sol forte, dezenas de moradores acompanharam do lado de fora da Estação da Baiana, na Rua Itajubara, a movimentação em torno do presidente. Antes de sair da comunidade, o presidente cumprimentou moradores, que aproveitaram para tirar fotos. Lula estava acompanhado de Eduardo Paes e do governador Sérgio Cabral.

José Varelo Paiva do Nascimento, de 47 anos, dono de uma lanchonete, estava feliz por ter conseguido passar a mão na cabeça do presidente.

- Eu nunca vi isso. Presidente aqui onde moro é muita alegria.

A alegria, no entanto, não contagiou a todos. Alguns moradores disseram que há falta de água e luz constantemente na comunidade.

Previsão de inauguração é para março

Formado por seis estações e 152 gôndolas (bondinhos), por onde passarão, de acordo com a Secretaria estadual de Obras, cerca de 30 mil pessoas ao dia, o projeto do teleférico do Alemão tem previsão de inauguração para março do ano que vem.

Cada gôndola do teleférico poderá transportar até oito pessoas sentadas e outras duas em pé. De acordo com o presidente da Empresa de Obras do Estado (Emop), Ícaro Moreno, a velocidade média dos bondinhos será de cinco metros por segundo e, quando eles se aproximam das estações, a velocidade cairá para 50 centímetros por segundo. Moreno afirmou ainda que, com essa velocidade, passageiros idosos e até portadores de deficiência podem desembarcar com toda a segurança.

Créditos ao O Globo

0 comentários:

below feature ads

Conferência e eventos