Rio implanta sistema de informação sobre crimes contra crianças e adolescentes

O Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente do Estado do Rio de Janeiro está implementando um grande cadastro de informações que possibilite que qualquer cidadão brasileiro acesse, via internet, todas as informações sobre crimes contra crianças e adolescentes do Estado do Rio de Janeiro. O Sistema de Informação da Infância e Adolescência será implementado no dia 10 de novembro, às 14 horas em cerimônia na UERJ.

Os Conselhos tutelares dos 92 municípios do Estado do Rio de Janeiro vão alimentar esse sistema com todos os tipos de informações e números relativos à infância e adolescência. Cada uma das denúncias de maus-tratos, exploração sexual, desaparecimento, entre outras, que chegarem aos conselhos tutelares será inserida no sistema com especificações de local, município, instituição, descrição do processo e seu status, dizendo se está tendo andamento ou se foi abandonado.

"Além de ser uma fonte de mapeamento de dados sobre as crianças e adolescentes do Estado do Rio de Janeiro, esta é uma ferramenta de consulta e fiscalização aberta à sociedade. Através do SIPIA, será possível acompanhar junto aos Conselhos tutelares providências sobre as violências cometidas", explica Ricardo Henriques, presidente do CEDCA e Secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos.

Através do Sistema de Informação da Infância e Adolescência, será possível ainda consultar quantos conselhos tutelares e conselhos de direito existem em cada município, além do número de escolas, hospitais, cursos e demais instituições em funcionamento, tanto na rede pública, como na privada, e quantas pessoas são atendidas em cada uma delas.

"O CEDCA está tomando a iniciativa de treinar os conselheiros tutelares de todos os municípios do Estado. A partir daí, cada Conselho será responsável pela alimentação de dados em sua região", explica Henriques.

Créditos à O Repórter

0 comentários:

below feature ads

Conferência e eventos