Reveillon Carioca terá mais balsas com bombas importadas da Espanha e usadas até na Disney

O Réveillon ‘da Década de Ouro’, assim chamado por causa dos eventos que a cidade vai sediar, em Copacabana, promete mais pirotecnia, fogos de melhor qualidade — importados da Espanha, e não mais da China — e um show de laser. Os fogos já foram utilizados em espetáculos da Disney e serão nas cores branco, grafite, prata e ouro, representando tradição, o calçadão de Copa, brilho da luz e futuro. A prefeitura anunciou festa em outros oito pontos do Rio.

No Flamengo, acontece a mais longa queima de fogos, com 25 minutos — 5 a mais do que em Copa. E a Penha, além de festa, deve esperar uma ‘surpresa’ que surgirá do alto da igreja.

O Réveillon na Praia de Copacabana terá 11 balsas — três a mais do que no ano passado — com 1,2 mil bombas cada. Cinco minutos antes da meia-noite, haverá show de laser e, após rápido blecaute, começam os 20 minutos de pirotecnia, com fundo musical.

Serão quatro palcos e o principal (Brasil) ficará em frente ao Copacabana Palace. A partir das 18h, DJs começam a animar o público, estimado em 2 milhões de pessoas (650 mil turistas). A partir das 20h, haverá shows de Zeca Pagodinho, Alcione, Sandra de Sá e Daniela Mercury, entre outros artistas.

Segundo o secretário de Turismo e presidente da Riotur, Antônio Pedro Figueira de Mello, a logomarca dos Jogos 2016 será lançada na virada, quando o governador Sérgio Cabral acionará botão para projetá-la na areia. Foram convidados o presidente Lula, além dos presidentes dos comitês olímpicos Brasileiro e Internacional.

A festa, orçada em R$ 17,5 milhões, será custeada por cinco patrocinadores. A prefeitura entra com R$ 1,1 milhão para os shows de Zeca Pagodinho e Alcione.

Além de Copacabana, Penha, Ramos, Ilha do Governador, Paquetá, Sepetiba, Pedra de Guaratiba, Barra da Tijuca e Flamengo terão comemorações. Na Igreja da Penha, além dos 20 minutos de fogos, o secretário prometeu uma surpresa para celebrar a paz no local. O gasto nos bairros será de R$ 2 milhões. Segundo ele, a prefeitura já contratou os serviços da fundação mediúnica Cacique Cobra Coral para evitar chuva.

Cachê cinco vezes maior para Zeca

A prefeitura vai pagar cachês diferentes na virada de ano em Copacabana. Zeca Pagodinho vai levar R$ 940 mil, enquanto Alcione receberá quase 5 vezes menos: R$ 210 mil. A saia justa lembra 1995, quando Paulinho da Viola recebeu R$ 35 mil e outros cantores como Gil e Caetano embolsaram R$ 121 mil.

A cantora Daniela Mercury foi a escolhida para apresentar a marca da Olimpíada e participar da virada. A artista baiana gravará um DVD no Réveillon de Copa. Eri Johnson e Bruno de Luca serão os apresentadores.

0 comentários:

below feature ads

Conferência e eventos