França faz parceria com o Rio para melhorar monitoramento do ar da cidade

O Rio de Janeiro antecipa-se no seu compromisso de melhorar a qualidade do ar com vistas aos Jogos Olímpicos de 2016 ao formalizar hoje (21/12) uma parceria com o governo francês. A secretária estadual do Ambiente, Marilene Ramos, o presidente do Inea (Instituto Estadual do Ambiente), Luiz Firmino, o vice-prefeito e secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Alberto Muniz, e o cônsul geral da França, Jean Claude Moyret, assinaram nesta terça-feira (21/12) um convênio para a concessão de equipamentos para melhoria do sistema de monitoramento da qualidade do ar no Rio de Janeiro, iniciativa inserida no projeto “Ar do Rio”.

Também participaram da cerimônia, o presidente da Aria Technologies, Jacques Moussafir; o diretor da Aria Brasil, Marc Chiappero; o diretor da Gerdau, Nelson Mundstok; e o diretor presidente da UTE Norte Fluminense S/A, Patrick Simon.

Pelo convênio, o governo francês se compromete a fornecer os equipamentos à Secretaria Estadual do Ambiente e ao Inea e oferecer auxílio técnico no uso dessas ferramentas. O Estado, por sua vez, terá 15 meses para viabilizar a implantação, com investimento de R$ 1,4 milhão, sendo R$ 800 mil do Inea, R$400 mil da Prefeitura do Rio. O restante será repassado pela iniciativa privada.

“Desta forma, a melhoria da qualidade do ar poderá ser percebida antes mesmo das Olimpíadas de 2016. O que queremos é oferecer melhor qualidade atmosférica aos atletas de alta performance que disputarão os jogos. Essa é uma das exigências do Comitê Olímpico Internacional (COI) que vamos cumprir antecipadamente”, disse Marilene Ramos.

A parceria é uma iniciativa inserida no projeto Ar do Rio, cujo objetivo é dotar a Sea e o Inea e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de um sistema operacional de modelagem da qualidade do ar, equipado com as melhores tecnologias disponíveis para realizar os seguintes serviços: gestão e previsão da poluição do ar, estudos de impacto da qualidade do ar em longos prazos e análise de cenários e definição de estratégias de redução da poluição do ar em áreas consideradas críticas. O projeto Ar do Rio tem o apoio da empresa Aria Technologies, com o aval do governo francês.
Rio de Janeiro

No combate à poluição do ar, a Sea e o Inea atuam na supervisão técnica do Programa de Inspeção e Manutenção de Veículos do Detran. Os resultados obtidos nas vistorias realizada no programa, implantado de forma pioneira no país, subsidiaram o Conama na revisão da legislação nacional sobre os limites de emissão estabelecidos para inspeção veicular. Os dados têm contribuído ainda pra a formação da base técnica para elaboração de portarias normativas do Proconve/Ibamacom referência a procedimentos operacionais relativos ao controle da emissão veicular.

O Rio também é pioneiro ao atingir a meta de 100% da frota de veículos sob o controle de emissões de gases poluentes de feito estufa. Além do Selo Verde, as federações de transporte de cargas e de passageiros e as indústrias integra também o Procon Fumaça Preta, programa do Governo do Estado de monitoramento e adequação de emissões aos padrões estabelecidos pelas legislações federal e estadual.

Créditos ao SEA

0 comentários:

below feature ads

Conferência e eventos