Implodida em Paraty mansão erguida em área de preservação ambiental




Após uma ação judicial, foi implodida, nesta terça-feira (9), uma mansão de 1.600 metros quadrados construída em área de proteção ambiental, em Paraty, no Sul Fluminense. A implosão foi realizada pela Secretária estadual do Ambiente.

Para demolir o imóvel, foram utilizados 20 quilos de dinamite. Segundo a Secretaria, o proprietário do imóvel, que é coreano, foi multado e indiciado por crime ambiental.
De acordo com a secretária estadual do Ambiente, Marilene Ramos, o proprietário já havia sido notificado várias vezes sobre a ilegalidade da obra. “Ele, inclusive, foi obrigado, em uma ação civil pública, a demolir a habitação e fazer o replantio da área que desmatou. A demolição da mansão foi custeada pelo governo e o proprietário será obrigado a ressarcir o estado, sob pena de inclusão na dívida ativa”, explicou a secretária.

Para construir a mansão, foi desmatada uma grande área de Mata Atlântica. Após a demolição, houve um princípio de incêndio, que foi rapidamente controlado pelo Corpo de Bombeiros e por policiais do Batalhão Florestal.

“Com essa ação, as pessoas vão pensar duas vezes antes de construir em áreas protegidas. A operação para reprimir crimes ambientais no Sul Fluminense será realizada por tempo indeterminado”, completou Marilene Ramos.

Créditos ao G1 Rj

0 comentários:

below feature ads

Conferência e eventos