Polos do Rio se unem numa grande festa a partir desta sexta-feira

Créditos à Subsecretaria de comunicação Social

Rio de Janeiro

Um festival único, com 600 estabelecimentos de 16 regiões diferentes da cidade, vai transformar o Rio em uma grande festa. Promovido por polos gastronômicos, comerciais e turístico-culturais, o “Tô no Polo” será realizado a partir desta sexta-feira (17/9) até o dia 26 de setembro, em regiões que vão de Paquetá a Barra de Guaratiba, passando pela Zona Sul, por São Conrado, Barra da Tijuca, Centro, Benfica, Bangu e Campo Grande. Para movimentar a cidade e atrair a atenção de moradores, visitantes de outras áreas e turistas, os participantes vão oferecer atividades culturais gratuitas das mais diversas durante o evento, dentro e fora das casas integrantes, tais como shows de música, dança e teatro, sessões de cinema, exposições e intervenções artísticas; roteiros culturais e históricos guiados; programas para o público infantil e festivais gastronômicos.

O evento é apoiado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico Solidário do Município do Rio de Janeiro (Sedes), pela Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), pela Fecomércio-RJ, pelo Sebrae-RJ e pelo Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio) e tem como objetivo sedimentar o conceito destas associações junto a quem as frequenta – o sucesso dos polos já é unanimidade entre os empresários associados. O carioca já vive e conhece esta estrutura, valorizada pela quantidade de opções de serviços e produtos e pela segurança do entorno, sem conseguir, no entanto, identificá-la como fruto de uma eficiente parceria público-privada. A união de todos os polos também tem a intenção de gerar movimento suficiente para consolidar a marca Polos do Rio como sinônimo de qualidade do comércio de rua.

- O programa Polos do Rio, que realiza o primeiro Tô no Polo, é o encontro virtuoso entre o poder público e a iniciativa privada. Respeitar as vocações das diversas regiões da cidade, estimular a atividade econômica e consolidar espaços atraentes de convivência para os cariocas e turistas são objetivos desta iniciativa. A revitalização econômica e social do Rio só terá êxito através da parceria de diversos atores - declara o secretário Marcelo Henrique da Costa

- Para esta primeira edição do evento, sugerimos que cada polo contasse sua história por meio das ações propostas. Teremos festivais de gastronomia com pratos representativos de cada região, exposições com fotos de certas áreas, entre outras atrações. Pensamos, principalmente, em iniciativas para valorizar e mostrar o que cada polo tem de melhor - explica o presidente do SindRio, Pedro de Lamare.

- A realização de iniciativas como essa contribui de forma significativa para o desenvolvimento da economia fluminense, pois proporciona maior visibilidade aos polos, formados em sua maioria por micro e pequenas empresas dos setores de comércio, serviços e turismo. Durante o evento, serão oferecidos serviços de alta qualidade para que todos vivenciem a experiência de um evento extraordinário. A expectativa dos empresários é grande: um aumento de até 15% em vendas durante o período de realização. Além disso, ações deste tipo valorizam cada vez mais o Estado que, em breve, sediará megaeventos esportivos, e ajudam a divulgar para turistas e moradores as inúmeras opções de diversão que o Rio de Janeiro oferece - declara o diretor-superintendente do Sebrae/RJ, Sergio Malta.

- O festival vai proporcionar dez dias de entretenimento na cidade, estimulando o morador do Rio a circular de um polo a outro para participar das atrações. Esse movimento cria um dinamismo que, sem dúvida, vai impulsionar ainda mais o comércio de bens e serviços. Esperamos também que o evento se consolide e entre para o calendário do turismo, contribuindo para o desenvolvimento da cidade - afirma o presidente da Fecomércio-RJ, Orlando Diniz.

- O objetivo do Tô no Polo é fazer com que a população conheça os pólos comerciais da cidade. Muitas pessoas vão à Cadeg, por exemplo, e não sabem que ali é um polo comercial. Outras vão jantar na Cobal e também não têm a menor ideia de que ali é outro polo. Esse projeto vai fazer com que o carioca saiba mais o que a cidade oferece em termos de serviços e entretenimento - assegura a vice-presidente do Conselho Empresarial de Inovação e Tecnologia da ACRJ, Marília Brito.

Participam do evento os estabelecimentos reunidos nas seguintes áreas: Lido, Largo de Benfica, Santa Teresa, Jardim Oceânico, Rio Cidade Nova, São Conrado, Paquetá, Botafogo, Novo Rio Antigo, Nova Rua Larga, Tijuca, Praça XV, Jangadeiros, Barra de Guaratiba, Bangu e Campo Grande.

Sobre os Polos do Rio

Hoje, as atividades que envolvem os polos são coordenadas por especialistas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Solidário do Município do Rio de Janeiro (Sedes), pela Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), pela Fecomércio-RJ, pelo Sebrae-RJ e pelo Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio).

0 comentários:

below feature ads

Conferência e eventos