Prefeitura Itinerante leva programa Zeladores do Rio à Ilha do Governador

Créditos ao Portal da Prefeitura

Neste sábado, dia 8, terceiro dia da Prefeitura Itinerante na Ilha do Governador, a Prefeitura do Rio anunciou mais duas melhorias para os moradores daquela região: a expansão do programa Zeladores do Rio e a ampliação e modernização da quadra da escola de samba União da Ilha do Governador.


O programa Zeladores do Rio na Ilha terá início na próxima segunda-feira. Três zeladores, funcionários da Comlurb, ficarão responsáveis por percorrer aproximadamente sete quilômetros por dia, nas principais vias do bairro, identificando as não conformidades na conservação das ruas, como sinalização danificada, problemas na iluminação, vegetação, manutenção de ciclovias, mobiliário urbano e limpeza urbana. Após detectar todas as deficiências, eles as encaminharão aos órgãos competentes para que sejam tomadas as devidas providências. Em 15 dias, retornarão aos mesmos locais para verificar o que foi solucionado.


Na Ilha do Governador, três zeladores se revezarão em dois turnos para percorrer as ruas Capitão Barbosa, Mareante, Cambaúba, Maestro Paulo e Silva, Formosa do Zumbi, Uca, Ituá, Ipiru, Parque Manoel Bandeira, estradas da Cacuia, do Galeão, do Rio Jequiá e nas Praias da Olaria e da Bica.


Ao lado do secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Carlos Roberto Osório, e da presidente da Comlurb, Angela Fonti, o prefeito Eduardo Paes destacou a importância desse programa para a manutenção e conservação da cidade:


- Os Zeladores do Rio são os "olhos do prefeito" no dia-a-dia da cidade. Podemos exemplificar dizendo que são como as "donas de casa", que vão buscar em detalhes aquilo que precisa melhorar. Antes não existia uma rotina para isso. Agora, a Prefeitura do Rio, através desse programa, terá como ter um controle maior das não conformidades e poder cobrar dos órgão uma solução imediata, proporcionando mais cuidado e zelo pela cidade - afirmou Paes.


Na próxima semana, o projeto chegará também ao Méier, Madureira e São Cristóvão, na Zona Norte; Campo Grande, Santa Cruz e Bangu, na Zona Oeste; Flamengo, Botafogo, Catete e Laranjeiras, na Zona Sul; e ao Centro da cidade. De acordo com o secretário de Conservação, Carlos Roberto Osório, o programa, que teve início no dia 10 de março, registrou 12.700 não conformidades nas ruas da Tijuca, Maracanã, Copacabana, Leblon, Irajá, Vista Alegre e Vila da Penha.


- Já alcançamos um bom resultado. Desse total, tivemos 60% das não conformidades solucionadas no prazo de 15 dias. A maioria dos problemas identificados pelos zeladores são as calçadas danificadas, mas muitas delas são de responsabilidade do proprietário do imóvel em frente. Com relação a isso, a Prefeitura já está notificando essas pessoas e condomínios para que consertem - enfatizou Osório.


No início da tarde, o gabinete itinerante seguiu para a quadra da escola de samba União da Ilha do Governador, onde a Prefeitura vai recuperar e adaptar o espaço, beneficiando os moradores daquela comunidade.


As intervenções serão realizadas pela RioUrbe, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Obras, e incluem bilheterias protegidas e refrigeradas, novo bar e cozinha, novo palco para shows e eventos, posto médico com enfermaria, novas frisas e camarotes, banheiros adaptados e plataformas de acesso aos camarotes para portadores de deficiência, espaço para a prática de esportes e quadra polivalente. O projeto prevê ainda aumento da área útil da quadra, com ampliação e cobertura, e barreira acústica, para dimunição do volume de som na área externa, entre outras melhorias.


- As escolas de samba construíram uma história no Rio de Janeiro. Por isso, a Prefeitura está ajudando a melhorar as quadras dessas agremiações, porque são obras que estão relacionadas à cultura e à identidade dessa cidade. É sempre uma alegria poder ajudar aqueles que fazem acontecer a maior festa do Rio, que é o carnaval - disse o prefeito.

0 comentários:

below feature ads

Conferência e eventos